Photobucket - Video and Image Hosting

segunda-feira, dezembro 18, 2006

O "equipamento" cor de laranja

Não vale a pena tecer grandes teorias sobre a nossa vestimenta cor de laranja. E não vale a pena porque ela, verdadeiramente, não existe. E não existe porque nós não vestimos de cor de laranja. Vestimos de azul, sendo isso das poucas coisas em que toda a gente está de acordo, até aqueles que não são do Belenenses. A cor de laranja aparece ali por um acto de “retro-marketing” gerado pelo pior foleirismo e “macaquismo de imitação” que este país é capaz de produzir e ao qual o Belém, embora atrasado, não ficou imune. Com efeito, a experiência das “outras cores”, mesmo as que nada têm a ver com os equipamentos que identificam os clubes, já teve o seu tempo. Foi moda em alguns clubes Europeus aqui há alguns anos e foi moda que não pegou. A génese clubística do futebol venceu a lógica do marketing. Os estilistas bem queriam, mas, coitados, não conseguem entrar no futebol. Como tudo o que é moda lá fora, chegou atrasada a Portugal. Desaparecerá depressa, com a mesma pressa que desapareceu lá fora. Basta ver as grandes equipas europeias para perceber que hoje já raríssimos são os jogos em que não jogam com o equipamento oficial ou com o alternativo oficial. Os “laranjas”, “verdes fluorescentes”, “roxos”, etc, já desapareceram e só tiveram o mérito de fazer os adeptos amarem ainda mais as suas cores originais. Sendo certo que não se deve brincar com coisas sérias, também é verdade que não há nada como uma boa “fricalhada” de vez em quando, para fazer recuperar o bom gosto. Deve ter sido essa a genialidade dos “experts” do marketing que estão por detrás disto!

<< Home